"Nem da alma nem do coração. Os personagens de Ana Paula Maia sofrem do fígado.”
O Estado de São Paulo

“É preciso entender muito de ficção, de realidade e de representação da realidade para poder escrever assim.”
O Globo

“Ana Paula encontra, em meio às manobras mais repulsivas, o tom mítico de uma maldição bíblica, disfarçada nos popismo de superfície.”
Rolling Stone Brasil

"Suas palavras surgem como elementos secos, pedaços de osso que vão montando o esqueleto de um monstro bastante familiar, que nada mais é do que a realidade da qual a gente se acostumou a desviar o rosto.”
UOL

___________________________________________

3.8.14

Edição francesa de Carvão Animal

Edição francesa de Carvão animal. Editora Anacaona - 2013

Nenhum comentário: